Como conseguir uma bolsa de estudo em uma universidade privada?

Bancar os custos de uma universidade privada não é nada fácil pois as mensalidades podem pesar no seu orçamento ou da sua família. E a crise que se instalou no Brasil afeta diretamente quem deseja realizar um curso no ensino superior.

Mas você não precisa desistir de ter uma graduação no seu currículo. Hoje em dia, no mercado educacional, é possível encontrar diversas maneiras de ajudar o aluno a fazer um curso de ensino superior em faculdades privadas. Pensando nisso, nós selecionamos algumas maneiras de garantir bolsas de estudos em universidades privadas. Confira:

Prouni

O Governo Federal disponibiliza, através do Programa Universidade para Todos (ProUni), bolsas de estudo parciais e integrais em universidades privadas de todo o País para estudantes que comprovam ter baixa renda

Para participar do Programa, o estudante deve verificar quais cursos e instituições pode conseguir ingressar com base na nota de corte do PROUNI dos anos anteriores. Nesse Programa é necessário ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano anterior, ter tirado uma nota maior que 450 nas provas e não ter zerado a redação.

Programas Estaduais e municipais

Alguns estados e municípios do país oferecem bolsas de estudo aos que desejam estudar em instituições particulares. O Procred (Programa de Crédito Educativo), por exemplo, é um programa do Rio Grande do Sul.

Já no Estado de São Paulo, existe o Bolsa Universidade. Para saber mais detalhes sobre esses programas ou para saber se seu estudo disponibiliza algum benefício estudantil, procure a Secretaria de Educação do seu estado e saiba se ele possui algum projeto parecido.

Bolsas de Universidades

Algumas universidades disponibilizam bolsas de atividades esportivas para alunos que sejam atletas pela faculdade e participe dos campeonatos universitários. Para isso é sempre exigido um bom desempenho acadêmico.

Geralmente as bolsas esportivas podem chegar até 100% de descontos na mensalidade e não necessariamente é preciso ter alguma experiência como atleta. No entanto tudo depende da instituição e do desempenho do aluno nos esportes.

Outra opção são as bolsas de Iniciação Científica, ou seja, bolsas para estudantes que desenvolvem projetos como pontapé inicial para as áreas de pesquisa acadêmica. Normalmente o estudante escolhe um objeto de estudo e em seguida desenvolve um projeto de pesquisa com orientações de um professor.

Além de conseguir excelentes bolsas de estudos, com um projeto de iniciação científica também é possível ter mais facilidade de ingressar em um mestrado ou doutorado, além de também se encaixar mais facilmente no mercado de trabalho.

Programas de iniciativa privada

Algumas empresas de educação também disponibilizam bolsas em Universidades privadas, como o Quero Bolsa, um site especializado na oferta de bolsas de estudos. Esse Programa disponibiliza descontos de até 75% no valor de mensalidades de instituições particulares e não é necessário ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) além de também não precisar comprovar renda.

Outro Programa bastante conhecido é o Educa Mais Brasil que disponibiliza descontos de até 70% para cursos de graduação em mais de 18 mil instituições espalhadas por todo País. Para participar é preciso fazer um cadastro no site oficial do Programa, onde você também pode consultar as instituições e cursos, o estado e a cidade de seu interesse.

Fui dispensado sem justa causa: Quais meus direitos?

O processo de demissão sem justa causa, ocorre quando o empregador resolve desligar um empregado de sua areá de trabalho, sem justificativa, visto que a contratação e demissão é poder da empresa.

Quando a demissão é feita com justa causa, o empregado pode perde alguns dos seus direitos. Já no caso de quem é demitido sem justa causa, o empregado recebe todos os direitos trabalhistas cabíveis a ele.

Direitos de quem é demitido sem justa causa

O empregado demitido sem justa causa terá direito ao aviso prévio.

No calculo das verbas rescisórias, entram:

  • Saldos de salário
  • Salário família
  • Férias vencidas indenizadas, se houverem
  • Férias proporcionais indenizadas
  • Décimo terceiro salarial proporcional indenizado
  • Indenização adcional.

A indenização adicional de um salario será devida no caso de demissão pelo empregador sem justa causa no termino do aviso (indenizado ou trabalhado), nos 30 dias que antecedem a data base da categoria.

O empregado deverá receber até 40% do saldo de multas do FGTS, o mesmo também tem o direito de sacar o seguro desemprego.

Aviso prévio – O empregador deverá noticiar o seu empregado sobre a decisão de rescindir o seu contrato de trabalho no período mínimo de 30 dias, para que este possa se adaptar a sua nova realidade.

Deste modo, caberá ao empregado escolher por trabalhar com uma redução de duas horas diárias sobre o tempo normal de trabalho sem prejuízo do salário ou então optar por faltar sete dias de trabalho de forma consecutiva sem prejuízo do salário, contudo mantendo o período normal de trabalho diário.

Uma questão de muita importância é referido ao prazo para o pagamento das verbas rescisórias, pois a reforma trabalhista alterou a forma de sua contagem.

O empregado que foi demitido também terá direito de sacar o PIS ou para servidor público, o Pasep 2019, isso ocorrerá ao longo de 3 anos.

Aviso prévio de quem é demitido sem justa causa

O aviso é a comunicação de demissão do empregador com o empregado, com antecedência minima de 30 dias.

Também tem o aviso prévio com trabalho, onde o empregado continua exercendo suas atividades ao decorrer do período pré avisado. O período do aviso prévio trabalhado integra o tempo de serviço para os efeitos legais, incluindo reajuste salarial, ferias, FGTS e decimo terceiro.

O empregado tem direito a redução de duas horas durante a diária, sem prejuízo do salario integral, 7 dias corridos.

Aviso prévio indenizado

Acontece quando o empregado não é avisado com antecedência pelo empregador sobre a demissão, ou seja, a ausência do aviso prévio.  O empregador pagará seu trabalho ao longo dos 30 dias que seria de avisos, sendo assim indenizado pelo empregador por falta de aviso.

8 melhores universidade para curso medicina

Se você esta pensando em estudar para medicina é bom se preparar, pois o curso é o mais concorrido do Brasil, mas ainda assim é o mais procurado nas universidades do mundo inteiro por dois motivos. Um deles é por ser considerada uma carreira “nobre” e o outro motivo é o financeiro, pois os salários de médicos estão entre os melhores do mercado.

Nos primeiros anos do curso, o aluno aprende as teorias da área, como Anatomia, Bioquímica e Imunologia. Nos anos seguintes, as matérias dão ênfase no estudo de doenças como Imunologia, Patologia e Fisiopatologia.

No entanto, além de aulas teóricas, o curso de Medicina possui uma carga horária de aulas práticas bastante intensa, já que o aluno dá plantões em hospitais, onde se especializam no atendimento de pacientes.

O curso de Medicina é disponibilizado como bacharelado e tem duração de 6 anos, mas os 2 anos finais são destinados a residência médica, além de exigir dedicação integral (manhã e tarde). Por esses motivos, o aluno deve estar bem preparado para ser um profissional da área de saúde e para isso a universidade precisa ser uma ótima escola.

Para escolher a faculdade certa é preciso que a reputação acadêmica da instituição seja considerada. Um levantamento realizado pela consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS) revelou as melhores faculdades de medicina em 2018.

Melhores Universidades de medicina

Pelo quarto ano consecutivo a Universidade de São Paulo (USP) ficou e primeiro lugar na lista além de também ser a 1ª colocada no ranking da América Latina. Na comparação global, o curso de medicina da USP foi classificado entre o 51º e o 100º lugares.

Em segundo lugar na lista brasileira do curso de medicina ficou a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Já no ranking mundial a Unicamp foi classificada entre o 201º e o 250º lugar.

Já a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ficou, na lista brasileira, em terceiro lugar, e no ranking mundial foi classificada entre 201º e o250º lugar. Em quarto lugar no Brasil ficou a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e no mundo, conquistou o lugar entre 251º e o 300º.

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) conquistou o quinto lugar no ranking brasileiro, e no mundial ficou entre o 251º e o 300º lugar. Já a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) foi classificada como a sexta melhor instituição brasileira no curso de medicina. No mundial a UFRGS ficou entre o 251º e o 300º lugar.

Em sétimo lugar na lista brasileira ficou a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e no ranking mundial conquistou o lugar entre o 301º e o 350º. Já a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) se classificou no ranking do Brasil no oitavo lugar. Na lista mundial ficou entre o 401º e o 450º lugar.

Vale ressaltar que a melhor instituição do planeta no curso de medicina ficou, como sempre a norte-americana Harvard, seguida pelas universidades de Oxford e Cambridge, ambas do Reino Unido.

Preparados para evoluir ainda mais?

Qualificação profissional é o segredo para o sucesso! Acreditamos que você, como nós, também tenha interesse em continuar sempre crescendo e evoluindo, não só profissionalmente, mas também em conhecimento.

E é justamente por isso que nossa equipe está de volta com muito mais informação para quem deseja sempre evoluir em sua carreira!

Fique com a gente e continue a ter conteúdos ricos e atualizados!